Otaku

A palavra OTAKU em japonês, originalmente, é um tratamento respeitoso na segunda pessoa – pode ser equivalente a dirigir-se respeitosamente ao Clã ou Família da pessoa com quem se fala.
A primeira vez que essa palavra passou a ter um sentido ligado ao mundo dos Animes foi quando um humorista e cronista, Akio Nakamori, observou que muitas das pessoas que ainda utilizavam o termo OTAKU eram fãs de Anime, com essa observação ele acabou adotando-o em alguns de seu livros, assim popularizando o termo. Quando descobriu o termo, Nakamori estava estudando para escrever um novo livro baseado em uma história real “A era de M” (M no jidai) que descrevia um assassino em série que se descobriu ser obcecado por animes e mangás pornográficos, e que recriava as histórias estuprando jovens garotas. A história foi inspirada em um assassino real, Tsutomu Miyazaki.
Assim se criando um grande tabu em volta do termo, o que resultou em uma total deturpação no sentido dessa palavra dentro da sociedade japonesa ao final dos anos 80, passado de tratamento respeitoso a termo pejorativo para se referir a fanáticos ou maníacos.


Não confundir otakus com HIKIKOMORES que são pessoa as quais suas obsessões por alguma coisa acabam provocando o seu isolamento da sociedade para com tudo aquilo que não desrespeito ao seu “vício”, causando os sérios problemas psicológicos que caracterizam um hikikomore.
Mas a grande popularização do termo – Otaku – no ocidente aconteceu principalmente por parte do anime Otaku no Video (Uma mistura de anime e documentário que mostrava a vida dos vários tipos de fanáticos em animação na época) de 1992. O termo acabou sendo difundido nos E.U.A. através de uma revista informativa chamada Animerica, que já cunhava os fanáticos pelas animações japonesas de otakus, os quais acabaram sendo considerados uma subdivisão da subcultura nerd.
Com a grande popularização dos animes e com o auxilio da internet – lógico que a internet teria culpa nisso também ^_^ – o termo se espalho pelo mundo e aos poucos deixou o seu passado pejorativo, e adotou um novo significado. Apesar disso ainda há lugares onde o termo ainda não foi totalmente desmistificado, ainda apresentando sentido negativo. Por isso alguns fãs de animes e mangás ainda relutam ao utilizarem o termo, mas também há muitos jovens que tem orgulho de serem chamados de Otakus. Abaixo segue um vídeo de um discurso na Anime Evolution 2005.

Bem acho que qualquer coisa pode ser um pouco doentia, basta você querer, existem muitas formas e muitos métodos se tornar um e assim viver, não só sendo fã de animes, mangás e figures.

Não sei se porque o termo tomou esse novo significado não pejorativo, ou se apenas para se aproveitar desses hábitos, o mercado economico tem recebido muitos itens especializados e direcionado ao publico otaku – que bom! o Bairro de Akihabara é uma grande exemplo.

Anúncios

4 Respostas para “Otaku

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s